Rádio Web MJ

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Prefeita Pauline Pereira participou de encontro que reuniu prefeitos alagoanos em Arapiraca

No encontro os gestores pediram o apoio da população para enfrentar a atual crise enfrentada pelos municípios 

Em evento organizado pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), na manhã desta quinta-feira (27), mais de 30 prefeitos, vice-prefeitos, presidente de câmaras, vereadores e secretários municipais de várias localidades do Agreste e Sertão de Alagoas estiveram presentes na cidade de Arapiraca, onde participaram de entrevista coletiva com a imprensa e de um debate sobre a atual crise financeira enfrentada pelos municípios.

Os gestores tiveram a oportunidade de apresentar o quadro da situação econômica por que passa cada município.

Na abertura da coletiva, o presidente da AMA, Marcelo Beltrão, disse que os prefeitos estão no limite de suas capacidades financeiras para a oferta de serviços à população. Beltrão revelou que os municípios estão perdendo recursos desde o ano de 2008, com a centralização de verbas na esfera federal.

“Nossa orientação é de que os prefeitos continuem mobilizados e enxugando os custos para o enfrentamento da crise financeira”, frisou o presidente da AMA, citando as constantes quedas nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que, segundo Beltrão, os municípios brasileiros já acumulam perdas no valor de R$ 1,5 bilhão este ano.

A prefeita de Arapiraca, Célia Rocha (PTB), destacou a união dos gestores, frisando também os obstáculos que seu município vem enfrentando com as quedas de recursos do FPM.

“Há aumento anual do salário mínimo, de gasolina, tarifas de energia elétrica e de outros serviços para manutenção da máquina pública. Fomos um dos primeiros a cortar despesas e reduzir salários de secretários e de cargos em comissão, mas as dificuldades persistem e precisamos do apoio da população para buscarmos meio de amenizar todo esse impacto nos serviços oferecidos aos cidadãos e cidadãs”, completou Célia Rocha.

Ao final do evento, o presidente da AMA, Marcelo Beltrão, adiantou que a entidade vai promover cinco encontros regionais e, depois, uma audiência com os deputados na Assembleia Legislativa Estadual (ALE).

Ele disse que as áreas de saúde, educação, meio ambiente e assistência social, entre outras, foram praticamente municipalizadas, com as prefeituras executando esses serviços públicos para a população.

O presidente da AMA ressaltou que, no programa de alimentação escolar, a merenda tem o custo por aluno de R$ 0,30 centavos. No transporte escolar, os municípios recebem R$ 12,00 por aluno.

“Isso está sufocando as prefeituras alagoanas. Temos o apoio da nossa bancada federal, em Brasília, mas precisamos ampliar esse mutirão em defesa do movimento municipalista”, finalizou Beltrão.

Não existem cidades grandes ou pequenas, lembrou a prefeita Pauline Pereira. Todas estão no mesmo barco e lembrou o comentário do jornalista Alexandre Garcia, de que essa injustiça tributária vai acabar com as cidades.

A prefeita de Campo Alegre Pauline Pereira também esteve no encontro acompanhada dos secretários municipais, Isys Roberta (Assistência Social), Tamiris Santos (Saúde), Maraisa Segava (Finanças), Claudio Dacosta (Adjunto de educação), Leonardo Monteiro (agricultura), José Antônio Ferreira (Administração) e Álvaro Neto (Esportes), além dos vereadores, José Correia (Jura), Kellyn Rafaella e a presidente da Câmara de vereadores Jeane Santos.


Nenhum comentário: