Rádio Web MJ

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Estudantes universitários conhecem o Projeto de Restauração da Mata Ciliar do Rio Escorrega

Alunos do Curso de Pedagogia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Boa Esperança – FAFIBE IEDUCARE, acompanhados pela Professora de Educação Ambiental, Suellen Goés Sales, estiveram presentes em Luziápolis, no último sábado 22, para conhecerem o Projeto de Restauração da Mata Ciliar do Rio Escorrega, idealizado e coordenado pelo Professor Antonino Lopes, lotado na escola Municipal Pedro de Oliveira.

Os alunos foram recepcionados pelo Professor Antonino no viveiro de mudas do projeto, onde conheceram como o mesmo foi idealizado e todos os processos de produção das mudas de espécies nativas, produzidas pelos alunos da Escola Municipal Pedro de Oliveira vinculados ao projeto. Posteriormente, alunos da FAFIBE IEDUCARE; Professora Suellen; alguns integrantes do Projeto e o Professor Antonino Lopes, participaram de uma trilha ecológica ao Rio Escorrega.

Foram visitados dois trechos do Rio: o local com mata ciliar preservada e outro trecho sem mata ciliar, onde os alunos puderam conhecer os impactos negativos à região devido à perda desse tipo de cobertura vegetal. No momento também conheceram a área privada que já foi autorizada para o novo plantio de mudas, que atualmente conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Campo Alegre.

O viveiro de mudas do Projeto de Restauração da Mata Ciliar do Rio Escorrega tem recebido a visita da comunidade e principalmente de pais de alunos que desejam conhecer melhor o projeto.  O mesmo tem desenvolvido algumas ações nas escolas do município, como palestras sobre educação ambiental e visitas ao Rio Escorrega com alunos do ensino infantil e fundamental.

Para o Professor Antonino Lopes, a visita dos alunos da FAFIBE IEDUCARE ao viveiro de mudas, com o intuito de conhecer o projeto, evidencia um avanço de uma ação ambiental que vem sendo desenvolvida com muita seriedade e tem já mostrado alguns frutos, como o plantio de mais de 600 mudas de espécies nativas na região, o projeto está criando forma e extrapolando os limites do Município de Campo Alegre, despertando também o interesse de outros municípios.

Nenhum comentário: