Rádio Web MJ

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Inadimplência dos beneficiários do Minha Casa Minha Vida preocupa autoridades

Em entrevista na Campo Alegre FM a Assistente Social Emanuela Holanda falou sobre os riscos dos inadimplentes perderem suas casas 

A queda na renda e o aumento do desemprego têm pesado na taxa de inadimplência dos beneficiados pela faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida, que recebe o maior subsídio do Governo Federal. O índice nacional de atraso do Programa superior a três meses bateu em 28% em setembro. 

O alto índice de inadimplência dos beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida em Campo Alegre levou a assistente social Emanuela Holanda, responsável pela área de habitação da Secretaria de Assistência Social e Direito a Cidadania de Campo Alegre a fazer importantes esclarecimentos aos beneficiários em entrevista na rádio local.

De acordo com Emanuelle o sonho da casa própria pode virar pesadelo para os beneficiários que se encontra com as prestações das casas em atraso. Ela disse ainda que a Secretaria de Assistência Social tem acompanhado, ajudando na impressão dos boletos de pagamentos e orientando para que os beneficiários não percam seus imóveis.

Ainda de acordo com ela todos os beneficiários do Conjunto Olival Tenório pagam prestações inferiores a 80 reais, e antes de receberem as casas pagavam alugueis com valores bem mais altos.

Ela esclareceu ainda que a prefeitura não tem qualquer tipo de interferência na possível reintegração de posse de algum imóvel em situação de inadimplência, e que os beneficiários tem ciência dos termos firmados na assinatura dos contratos com a Caixa.

O órgão federal reforça ainda que são proibidas negociações feitas pelos mutuários, beneficiários do Minha Casa Minha Vida. “Aluguel e venda são questões vedadas na Faixa 1 e possibilitam que os contemplados em lista de espera possam receber o imóvel no lugar de quem não seguiu as regras estabelecidas em contrato”.

Nenhum comentário: