Rádio Web MJ

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Mesmo fora da área de risco epidemiológico Campo Alegre prepara grande mutirão de Combate ao mosquito Aedes Aegypti

Secretaria de Saúde realizará ações voltadas ao combate ao mosquito em todas as comunidades

Nesta segunda-feira 07, a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Alegre realizou uma grande reunião com os agentes de saúde e agentes de endemias do município para traçar metas para uma grande ação que será desenvolvida em todas as comunidades do município no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, e causador da Chikungunya e do Zika Vírus, que vem provocando a microcefalia. A reunião foi realizada no Centro Social de Campo Alegre – CESCA.

O intuito da Secretaria de Saúde é fazer um levantamento epidemiológico das gestantes do município, com investigação de contato com o vírus, com preenchimento da ficha perinatal, distribuição de repelentes para as gestantes, intensificação das consultas de pré-natal e aconselhamento pré-concepcional.

A secretaria alerta a população que continue colaborando com o poder público, mantendo a cidade limpa e evitando focos para a proliferação de mosquitos que possam transmitir doenças nessa época do ano.

A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) informou, nesta segunda-feira (07), que o número de casos suspeitos de microcefalia no estado aumentou para 88.

O órgão informou, por meio de nota técnica à imprensa, que, dos 88 casos suspeitos, 79 foram registrados em recém-nascidos, enquanto seis envolveram os casos denominados intrauterinos. Do total, três casos foram notificados antes da implantação da notificação imediata.

De acordo com informações do Ministério da Saúde (MS), que confirmou a relação da má formação craniana com o Zika vírus, Alagoas é o 4º estado do Brasil com o maior número de casos suspeitos de microcefalia.

Do total de ocorrências em recém-nascidos, 25 delas foram notificadas em Maceió, 26 em Santana do Ipanema, 5 em Delmiro Gouveia, 5 em Penedo, 6 em Palmeira dos Índios, 7 em Arapiraca, 3 em União dos Palmares, 1 em Murici, e 1 em Maragogi.

Dos casos intrauterinos, identificados a partir de serviços que realizam ultrassonografia, 2 casos suspeitos foram registrados em Arapiraca, outros 2 em Porto Calvo, 1 em Girau do Ponciano, e 1 em Canapi.

A ação que será desenvolvida no período de 10 até 18 de dezembro contará com a parceria com outras secretarias envolvidas como as Secretarias de Urbanismo, Transporte, Agricultura, Segurança e Comunicação. Esse será um grande mutirão de limpeza e aconselhamento realizado no município em combate ao mosquito transmissor do vírus. Serão feitas panfletagem, visitas porta a porta, bem como o recolhimento de todo o lixo acumulado.

Lembrando ainda, que o município conseguiu o reforço do Carro fumacê do Estado, que esteve no município no mês passado, e também está sendo feito um trabalho com a máquina pulverizador com o veneno nas ruas mais críticas e que não foi passado o carro fumacê.

“Graças a Deus e ao trabalho de toda a equipe de endemias nosso município não encontra-se endêmico e sem nenhum caso registrado, mais é preciso que todos façam a sua parte, não adianta apenas os órgãos públicos trabalharem, se a continuidade depende de cada um, vamos todos fazer a nossa parte e acabar com os focos do mosquito transmissor, portanto, peço que recebam nossos agentes e abracem essa causa”, destacou a secretária de saúde Tamiris dos Santos.

A Secretaria de Saúde convida a todos que quiserem voluntariamente juntar-se as equipes para participarem juntos nessa luta em combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Nenhum comentário: