Rádio Web MJ

terça-feira, 11 de abril de 2017

Secretaria de Saúde iniciará a Campanha de vacinação contra a Influenza no dia 17 de abril

A campanha de vacinação contra a Influenza acontece no período de 17 de abril a 23 de maio, sendo o dia “D” 06 de maio. No período de 10 a 13 de abril, a vacina estará disponível apenas para os trabalhadores da saúde. Para os demais públicos, a campanha se iniciará no dia 17 de abril.

No dia “D” serão abertos todos os postos de saúde da cidade, povoados e distrito Luziápolis. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

A vacinação contra influenza mostra-se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações.

OBJETIVOS:

Reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, na população alvo para a vacinação.

Segundo o Programa Nacional de Imunização (PNI), deverão ser vacinados os profissionais da área de saúde, crianças maiores de 6 meses e menores de 5 anos, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto).

Também devem ser vacinados os idosos com 60 anos ou mais, pessoas com comorbidades (doenças crônicas respiratórias, do coração, com baixa imunidade, entre outras), trabalhadores da saúde, indígenas aldeados e o público penitenciário.

Outra categoria que foi incluída no esforço de vacinação neste ano foi a dos professores. “Serão imunizados os professores das redes pública e privada, dos níveis fundamental, médio e superior”.

A influenza

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

A transmissão ocorre principalmente através do contato com partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreções. É muito elevada em ambiente domiciliar, creches, escolas e em ambientes fechados ou semi fechados, dependendo não apenas da infectividade das cepas, mas também do número e intensidade dos contatos entre pessoas de diferentes faixas etárias.

Estima-se que uma pessoa infectada seja capaz de transmitir o vírus para até dois contatos não imunes. Recentemente, comprovou-se que os vírus sobrevivem em diversas superfícies (madeira, aço e tecidos) por 8 a 48 horas.

Nenhum comentário: