Rádio Web MJ

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Prefeitura desmente publicação mentirosa sobre falso atraso nos pagamentos do Proesp da UNEAL

As aulas do Proesp foram suspensas por atrasos de alguns municípios o que não é o caso de Campo Alegre garante a secretária de Finanças 

É mentirosa, descabida e irresponsável a informação de que o município de Campo Alegre estaria em atraso com os repasses para o Programa Especial para Formação de Servidores Públicos (Proesp) da Universidade Estadual de Alagoas. A informação foi confirmada pela secretária municipal de finanças Maraisa Segava.

De acordo com a secretária o município vem honrando com os pagamentos em dia. A secretária reconheceu que apenas o ultimo mês ainda não foi repassado para a instituição, mas está dentro da programação dos próximos pagamentos do município após o recebimento da primeira parcela do FPM de Novembro e será quitada ainda essa semana.

De acordo com a instituição as atividades do programa foram paralisadas em decorrência das inadimplências de 52 municípios e 20 câmaras municipais conveniadas com o programa, o que não é o caso de Campo Alegre.

De acordo com nota enviada pela instituição aos municípios, a Universidade nos próximos dias estará reordenando as turmas, de modo a não prejudicar os alunos de municípios adimplentes com a paralisação das aulas como é o caso dos alunos de Campo Alegre.

Nesta terça-feira 10, foi realizada uma reunião com a coordenação do programa, mas que ainda não foi acordada a volta às aulas com os municípios adimplentes.

Entramos em contato com o professor da Uneal Deyvson Cavalcanti da coordenação do Proesp, e ele garantiu que até a próxima sexta-feira a instituição fará o fechamento dos balancetes e disponibilizará a situação de cada município. Segundo ele existem municípios que vem honrando com seus pagamentos em dia, e que a situação será divulgada caso a caso.

Nesta quarta-feira será veiculada na Rádio Campo Alegre FM uma entrevista com o professor da UNEAL que comprova que foi uma paralisação geral, diferente do que foi divulgado de forma mesquinha e mentirosa por um vereador em sua rede social alegando que a paralisação foi provocada pelo atraso do município de Campo Alegre.

Nenhum comentário: