Rádio Web MJ

domingo, 26 de junho de 2016

Homenagem: Palhaço Ventinha recebe moção de aplausos da Câmara de vereadores e Prefeitura de Campo Alegre

Artista circense recebeu moção de aplausos em reconhecimento pela sua contribuição cultural ao município 

A Câmara de vereadores e a Prefeitura de Campo Alegre realizaram uma justa homenagem ao senhor Idelcarlos Cavalcante – o Palhaço Ventinha. 

Na sessão ordinária realizada na ultima quinta-feira 23 de Junho, foi aprovado por unanimidade o requerimento nº. 001/2016 de autoria dos vereadores: Jura, Alan do Lucinho, Gilberto Correia e Kellyn Rafaella, onde concedeu Moção de Aplausos ao "Palhaço Ventinha", pelo reconhecimento de serviços culturais prestados ao município de Campo Alegre. Pois Ventinha viaja parte do Brasil e sempre leva o nome do município onde iniciou a sua Companhia. 

Vereadora Jeane entregou a placa
A entrega da moção de aplausos aconteceu durante o espetáculo realizado neste sábado 25 de Junho, onde a presidente da Câmara de vereadores foi convidada a subir ao picadeiro do circo para realizar a entrega da placa ao artista. Os vereadores Jura, G Correia, Alan do Lucinho e Kellyn Rafaella também estiveram presentes. 

Antes de receber a homenagem o artista contou um pouco da história do circo, e chegou a se emocionar quando lembrou o início difícil há 27 anos, onde tudo começou em Campo Alegre. 

Junto com sua esposa e filhos no palco, o palhaço fez verdadeiros agradecimentos ao município de Campo Alegre e falou sobre a relação de carinho e amizade que tem com muitas pessoas do município desde o início do seu circo. “Naquele tempo éramos um circo bem pequeno, mas passamos aqui três meses e povo não queria deixar a gente ir embora, foi maravilhoso”, destacou Ventinha. 

Ventinha agradeceu a todo apoio da Prefeitura de Campo Alegre através da secretarias municipais, a Rádio Campo alegre FM, e a todos o público que tem prestigiado os espetáculos de seu circo. Alguns secretários municipais também participaram da homenagem.

A companhia

A companhia Incaros surgiu de uma tradicional família circense com mais de 100 anos de história. Foi formada na cidade de Campo Alegre, no estado de Alagoas em 1990 pelo palhaço Ventinha. O circo tem sede em Luís Eduardo Magalhães-BA e em Taguatinga-DF. Já percorreu vários estados do Brasil como São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Piauí, Alagoas, Sergipe, Bahia entre outros.

Hoje, sob o comando de Idelcarlos (Ventinha) e seus filhos, a companhia é formada por aproximadamente 30 pessoas, sendo que cerca de 20 delas são artistas profissionais, os quais fazem parte da 4ª geração e também já tem artista da 5ª geração que é o filho do palhaço Ventania, o pequeno Palhaço Tutuzinho, de apenas 2 anos de idade. O Circo Incaros caracteriza-se por ser uma companhia familiar, fator preponderante para o sucesso e integridade durante tanto tempo de estrada.

O surgimento

Idelcarlos Cavalcante, o Ventinha, é nascido numa família com tradição de quase cem anos no circo. Ele mesmo resume a sua história.

Famosos no circo do Ventinha
"Nossa tradição em circo remonta há cem anos, meus avós que já eram de circo são descendentes dos Incas, os índios peruanos, por isso batizamos a companhia de Íncaros. O circo do meu pai se chamava "Gran Marajoara Circus", que rodava todo o Brasil especialmente o norte-nordeste. Um circo de variedades que apresentou cantores como: Chitãozinho & Xororó, Milionário & José Rico, Amado Batista, além de tantos outros artistas numa época em que o picadeiro era um dos principais palcos para estes ídolos".

Foi a partir deste circo que, há 27 anos, surgiu a ideia de ele e os irmãos, que eram trapezistas, comprarem o próprio circo. E assim foi feito. Juntaram um dinheiro, pegaram uma estrutura pequena em Campo Alegre Alagoas e foram investindo. De repente tinha um circo de médio porte, bem maior que o atual. Havia bichos, vários ônibus, carretas e muitas atrações. Mas chegou um momento que resolveram dividir o circo em dois, apartar a sociedade, os irmãos ficaram com uma parte e ele com outra.

Um novo e difícil recomeço, mas ele persistiu. Vieram os filhos e hoje trabalha com a própria família, seis filhos, entre eles um caçula de um ano e quatro meses, que, segundo Ventinha, em breve já pode estrear. Bom salientar que todos estudam.




Nenhum comentário: