Rádio Web MJ

quinta-feira, 28 de março de 2013

Prefeita Pauline Pereira participou de reunião sobre a implantação do Programa Amigo Trabalhador

A prefeita de Campo Alegre Pauline Pereira participou na manhã desta quarta-feira (27.03.13) de uma reunião realizada na Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), onde foi discutida a implantação do Programa Amigo Trabalhador, uma de suas bandeiras de luta com o objetivo de adotar medidas de combate aos efeitos do desemprego sazonal decorrente da entressafra e do processo de mecanização da cana-de-açúcar, trazendo geração de renda e melhoria da qualidade de vida para a parcela da população afetada.

“A implantação do Amigo Trabalhador é um grande avanço para nosso Estado, porque temos cercda de 60 mil trabalhadores que hoje sobrevivem do setor sucroalcooleiro e muito deles sofrem no período da entressafra, por falta de trabalho e de capacitação. Tenho certeza que o governo do Estado vai atender a essa classe de trabalhadores em breve, possibilitando melhores condições de vida e dando a oportunidade de eles pensarem no futuro”, ressaltou Pereira, que definiu a reunião como proveitosa. “A realização dessa iniciativa é uma conquista. Eu tenho muita satisfação de fazer parte do desenvolvimento do Amigo Trabalhador e de poder presenciar a sua implantação, que em breve será uma realidade. Os trabalhadores do setor canavieiro terão, enfim, uma ação de impacto no seu segmento”, declarou.

O projeto piloto é inspirado no Programa Chapéu de Palha, aplicado no estado de Pernambuco. Assim como ele, o Amigo Trabalhador tem como base a capacitação do setor produtivo e o auxílio financeiro para os trabalhadores. Em Alagoas, esse valor é de R$ 520. Segundo o secretário adjunto do Desenvolvimento Econômico, Keylle Lima, o recorte atual atende ao trabalhador sazonal, inicialmente, por questões prioritárias.

“O nosso escopo atual vai atender 10 mil trabalhadores do corte de cana-de-açúcar, porque o Estado entende que essa é uma questão de caráter de urgência. A mecanização das usinas tem feito com que esses trabalhadores integrem as estatísticas de desemprego, e o pior de tudo, sem qualificação alguma”, explicou.

Keylle Lima ainda afirmou que a prioridade é ofertar a esses trabalhadores uma oportunidade para que não fiquem fora do mercado de trabalho e possam se desenvolver a ponto de não necessitarem mais do aporte financeiro que será disponibilizado no Programa.

Posteriormente, o intuito é que o projeto alcance outros tipos de trabalhadores. “É importante salientar que esse é um projeto em desenvolvimento, nada é iniciado em grandes proporções, até porque precisamos mensurar todo o resultado dessa primeira fase para, só então, fazer as adequações devidas. Hoje o Chapéu de Palha já está bastante estruturado, atende outras parcelas, como pescadores, e o nosso objetivo é alcançar esse patamar”, enfatizou a diretora de Micro e Pequenos Negócios da Seplande, Pauline Reis.

O recorte escolhido para esse início vai atender aos municípios de Campo Alegre, Coruripe, Feliz Deserto, Igreja Nova, Jequiá da Praia, Marechal Deodoro, Penedo, Roteiro, Teotônio Vilela, São Miguel dos Campos e Piaçabuçu. Depois de um estudo, a região Sul se mostrou em situação crítica, em relação a outros estados produtores do Norte.

“Atualmente, o Sul apresenta uma mecanização crescente de suas usinas. Consequentemente, o desemprego nessa área é maior, agravado pela falta de qualificação. Acreditamos que o projeto pode se estabelecer melhor nessa área, beneficiando trabalhadores que se encontram sem oportunidades”, enfatizou Keylle.

Durante a reunião, os secretários de Assistência Social dos onze municípios puderam entender todo o funcionamento do Programa, já que a pasta será um dos principais parceiros do Governo na sua operacionalização em cada localidade. “Eles serão os principais interlocutores no nosso dia a dia, saberão das principais dúvidas dos trabalhadores, assim como nós, da coordenação do Amigo Trabalhador. O sucesso da inserção do Programa depende dessa sinergia”, garante Pauline Reis.

Nos próximos dias, um mapeamento será realizado, mediante contato da coordenação do Programa com cada município. Essa fase vai identificar pontos estratégicos para realização de cadastros e mobilização local.

Também participaram do evento os vereadores de Campo Alegre, Kelly Guimarães, Jeane Nascimento, Jura, Severino Mariano, Abelardo e Piu Spettus, além dos secretários municipais, Isys Roberta (Assistência Social e Direito a Cidadania), Alvinho Guimarães (Esportes e Lazer), Francisco Joaquim (Indústria e Comércio) e Leonardo Monteiro (Agricultura e Meio Ambiente).

Nenhum comentário: