Rádio Web MJ

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

SEMED implanta Projeto: "Campo Alegre, um Município para as Crianças''

É com esta visão de futuro, que a Secretaria Municipal de Educação, está implantando neste município, o projeto: “Campo Alegre, um Município  Para as Crianças”; o mesmo foi desencadeado a partir do Documentário – O Começo da Vida, que já foi apresentado a sociedade civil, aos gestores e coordenadores escolares, Poder Legislativo, Executivo, aos docentes e auxiliar de turma das Instituições de Educação Infantil, como também aos representantes das Secretarias de Saúde, Assistência, Conselheiros/as Tutelares e CMDCA; depois de vários encontros com diversos/as parceiros/as. O próximo passo, será ofertada uma formação em serviço aos Docentes e auxiliares da Educação infantil, onde serão abordadas as temáticas:

• A Primeira Infância como campo Interdisciplinar de Conhecimento.

•  O desenvolvimento cerebral.

• O desenvolvimento Integral.

• A criança, o meio e a importância do vínculo.

• Papel da brincadeira e o do cuidar da família, no desenvolvimento infantil.

E em seguida, as Instituições desenvolverão o mesmo trabalho, em parceria com: Secretaria de Assistência, Saúde, Conselho Tutelar e CMDCA, e finalmente, para as famílias das Instituições de Educação Infantil.

O desenvolvimento pleno das crianças com idades entre 0 e 06 anos acontece quando se tem acesso a ambientes saudáveis, boa alimentação, vínculos estáveis, interação e estímulos com adultos a seu redor. Boas práticas públicas dão conta de olhar para tudo isso e reunir parceiros/as que juntos trabalhem pela educação, saúde e desenvolvimento social. Foi com este entendimento que, a SEMED, ampliou o atendimento na Educação Infantil e Instituições em Tempo Integral no município.
 
E assume o compromisso de implementar as sete ações estratégicas, propostas pela “Agenda da Primeira infância”, que são:

1 – Criar espaços do brincar na cidade.

2 – Elaborar o Plano Municipal pela Primeira Infância (PMPI).

3 – Instituir e garantir o funcionamento do comitê municipal intersetorial de coordenação das políticas públicas para a Primeira Infância.

4 – Garantir formação continuada integrada e intersetorial, para os diferentes profissionais, com perspectivas plurais sobre a Primeira Infância.

5 – Assegurar acesso à educação infantil de qualidade, priorizando famílias em situação de vulnerabilidade no atendimento em creches, conforme determina o Plano Municipal de Educação (PME).

6 – Fortalecer a atenção básica, com foco na Estratégia Saúde da família (ESF), para ampliar as práticas familiares promotoras do desenvolvimento integral da criança, desde a gestação até, principalmente, os 03 anos de idade, dando atenção especial às crianças em maior vulnerabilidade como crianças indígenas, quilombolas e com deficiência.

7 – Ampliar e qualificar os serviços socioassistênciais de proteção social, básica e especial, as famílias com crianças em situação de risco e vulnerabilidade social.

A mobilização e sensibilização não param, pois entendemos que: Educação Infantil é um aprendizado para a vida inteira.


Nenhum comentário: