Rádio Web MJ

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Secretária da Mulher participou do lançamento da Campanha “Quem Ama Abraça - Fazendo Escola” em Maceió

A secretária da Mulher de Campo Alegre, Jane Meire Matias, participou nesta segunda-feira 09 de dezembro, no salão Aqualtune do Palácio República dos Palmares, em Maceió, AL, do lançamento da campanha nacional “Quem Ama Abraça – Fazendo Escola”.

Esta é a sua segunda edição, da campanha “Quem Ama Abraça – Fazendo escola”, e reúne esforços a fim de sensibilizar a população brasileira sobre os alarmantes índices de violência contra as mulheres e tem uma vertente educativa mais abrangente, com foco nas crianças e nos adolescentes, ganhando o complemento “Fazendo Escola” em seu nome. Marcando o período dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, a campanha foi lançada no Rio de Janeiro dia 22 de novembro e encerra as suas atividades de 2013 em Alagoas, dias 9 e 10 de dezembro”.

Fruto de uma iniciativa da Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh) e do Instituto Magna Mater (IMM), em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e Instituto Avon e apoio da Fundação Ford, a campanha realizará ações nos 26 Estados brasileiros e no Distrito Federal ao longo de 2014, com o objetivo de enfrentar as estatísticas de feminicídios. A violência doméstica contra as mulheres é a que faz mais vítimas no mundo, além de aumentar o índice de suicídio e causar repetência escolar dos filhos, que levam dentro de si, pelo resto de suas vidas, essas imagens presenciadas dentro de casa, abrindo esse precedente e as chances de repetir o que "aprenderam" com os pais.

Um dos instrumentos de divulgação da campanha, que tem aumentado o interesse pelo assunto e o compartilhamento nas redes sociais, são os videoclipes. Para esta edição, foram produzidos dois novos clipes com a música tema, escrita por Gabriel Moura e Rogê exclusivamente para a Quem Ama Abraça: um feito com nomes famosos dos funks carioca e paulista, outro com coral infanto-juvenil e solistas mirins, de vários Estados. Todos os artistas doaram as suas vozes e os seus talentos à campanha.

Anitta, Gabriel O Pensador, MC Leozinho, Negra Li, Buchecha, MC Marcinho, Tico Santa Cruz, Flora Matos e MC Ludmila são as estrelas de um dos clipes, dirigido por Thiago Calviño e produzido por Umberto Tavares e Mãozinha - os mesmos criadores do premiado vídeo do “Show das poderosas”, hit de Anitta. “É ótimo ver esse caldeirão diverso abraçando uma causa fundamental, pois nós acreditamos que a resposta para barrar essa tragédia precisa contar com o envolvimento de toda a sociedade brasileira”, diz  Schuma Schumaher, coordenadora executiva da Redeh e autora premiada de livros sobre a participação das mulheres na história.

No outro clipe, brilham a Orquestra de Vozes Meninos do Rio (o maior coral escolar da cidade, formado só com alunos da rede municipal de ensino, com regência do maestro Julio Moretzsohn), e solistas mirins, entre eles a vencedora do Ídolos Kids, Julia Tavares, o indiozinho Augusto Michel, que mora na Aldeia Formoso Jatobá no Mato Grosso, e os pequenos Horus Akin e Yasmin Passos, cantores do Império do Futuro, escola de samba mirim do Império Serrano. A direção musical é da cantora Leila Pinheiro. "Acredito que as crianças ajudarão mais fortemente a chamar atenção para esta campanha, sensibilizando as famílias e especialmente os homens, sobre a violência em casa - realidade grave e muito mais presente, infelizmente, do que a gente imagina. A criançada vestiu a camisa, cantou lindo e nos emocionou muito no estúdio e na escola", diz Leila.

Quem Ama Abraça quer contribuir para mudar o curso de uma história triste que se repete ao longo dos tempos, transformando conceitos e paradigmas e derrotando preconceitos que, em pleno século XXI, ainda provocam tantas tragédias. A maioria das mulheres é agredida e morta pelos seus próprios parceiros e os casos de estupros continuam a crescer anualmente por todo o país. A violência contra as mulheres é um problema social, que requer ações e políticas públicas, e o seu enfrentamento é responsabilidade de todos nós. Observe os dados:

• A cada duas horas, uma mulher é assassinada no Brasil;
• Seis em cada dez brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica;
• 30% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência doméstica;
• A cada dois minutos, cinco mulheres são violentamente agredidas no Brasil;
• O país registrou 50.617 casos de estupro em 2012, o equivalente a 26,1 incidentes a cada 100 mil habitantes. Este número superou a ocorrência de homicídios dolosos, ou seja, os assassinatos planejados, que foi de 47.136 casos no mesmo ano.

Nenhum comentário: