Rádio Web MJ

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Coleta Seletiva já registra resultados positivos no município de Campo Alegre

Com o fim do prazo para acabar os lixões determinado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela lei federal n°12.305, a gestão do município de Campo Alegre tem encarado com muita preocupação a problemática da coleta do lixo e levando muito a sério o trabalho da coleta seletiva com o apoio da população. O trabalho de coleta seletiva já foi implantado no município e vem sendo executado pela Cooperativa dos Catadores de Matérias Recicláveis com o suporte da Prefeitura Municipal.

Após o início do trabalho da Coleta Seletiva, diminuiu consideravelmente a quantidade de lixo no lixão da cidade. A população tem feito sua parte, de grande importância para o sucesso da coleta, separar o lixo reciclável ajuda a preservar a natureza.

Além dos domicílios, muitos comerciantes grandes produtores de materiais recicláveis entenderam a importância da ação e também aderiram o sistema de coleta.

“É muito importante a participação de todos para que a campanha alcance o sucesso esperado, se cada um fizer a sua parte com certeza o nosso município logo terá um grande avanço nesse sentido”, destacou o secretário de administração José Antônio Ferreira.

A coleta seletiva também representa vários benefícios ao meio ambiente além de melhorar a qualidade de vida de várias famílias que trabalham com a coleta de resíduos sólidos.

Como funciona

A equipe da coleta seletiva passa nas ruas sempre as terças-feiras e quintas-feiras, ou se preferir a população pode levar os materiais recicláveis para o galpão da cooperativa no horário das 08 às 12 e das 14 às 17 horas.

Materiais recicláveis:
Os materiais mais comuns encontrado no lixo urbano e que podem ser reciclados são:
- Plásticos:
- Garrafas, embalagens de produtos de limpeza;
- Potes de cremes, xampus;
- Tubos e canos;
- Brinquedos;
- Sacos, sacolas e saquinhos de leite;
- Papéis plastificados, metalizados ou parafinados (embalagens de biscoito, por exemplo);
- Isopor.

Alumínio:
- Latinhas de cerveja e refrigerante;
- Esquadrias e molduras de quadros;

Metais ferrosos:
- Molas e latas.

Papel e papelão:
- Jornais, revistas, impressos em geral;
- Papel de fax;
- Embalagens longa-vida.

Vidro:
- Frascos, garrafas;
- Vidros de conserva.
 Materiais não recicláveis:
- Cerâmicas;
- Vidros pirex e similares;
- Acrílico;
- Lâmpadas fluorescentes;
- Papéis carbono, sanitários, molhados ou sujos de gordura;
- Fotografias;
- Espelhos;
- Pilhas e baterias de celular (estes devem ser devolvidos ao fabricante);
- Fitas e etiquetas adesivas.


Nenhum comentário: